Moro: STF limitou alcance de foro privilegiado e bola agora está com Congresso

Estadão Conteúdo
Política | Publicado em 16/05/2018 às 13:30

O juiz federal Sergio Moro afirmou que o Supremo Tribunal Federal limitou o alcance do voto privilegiado e que "a bola agora está no Congresso" para tratar do tema. "Foro é resquício de privilégio e em democracia todos são livres e iguais", destacou. "O STF não pode ter excesso de trabalho a ponto de atuar como tribunal de 1ª instância", destacou Moro.

Ele apontou que se fosse adotado mandato para ministros do STF, ele deveria ser maior que 8 anos e não deveria coincidir com mudança de mandato presidencial.

Sergio Moro também destacou que é importante evitar loteamento político que foi a raiz dos problemas de corrupção na Petrobras.

Na avaliação do magistrado, o Brasil precisa de reformas, para ter maior integridade no governo e no mercado. "A corrupção também existe nos EUA, há percepção menor do que no Brasil", apontou.

Ele lembrou o caso da refinaria Abreu e Lima que tinha orçamento de US$ 3,5 bilhões, mas custou US$ 18 bilhões e não foi concluída.

Moro fez os comentários em evento promovido pelo Lide em Nova York.



Relacionados

Política | 24-05-2018 15:40

Tribunal de Portugal arquiva extradição de Raul Schmidt

Tribunal de Portugal arquiva extradição de Raul Schmidt

Política | 24-05-2018 15:30

MDB deverá receber R$ 234,2 milhões do Fundo Eleitoral; PT, R$ 212,2 mi

MDB deverá receber R$ 234,2 milhões do Fundo Eleitoral; PT, R$ 212,2 mi

Política | 24-05-2018 13:55

Gilmar Mendes estica por dois meses investigação contra Aécio e Anastasia

Gilmar Mendes estica por dois meses investigação contra Aécio e Anastasia

Política | 24-05-2018 11:27

Hauly diz que não é a favor e nem contra greve dos caminhoneiros

Hauly diz que não é a favor e nem contra greve dos caminhoneiros

PUBLICIDADE